Feliz ano velho, o 2022 do Projeto Kaapora.

O ano que passou foi um ano de desafios, mas mantivemos nossa determinação em continuar com o projeto, e trabalhamos pela manutenção do reflorestamento e educação ambiental. Recebemos visitas da comunidade local e de comunidades distantes, indígenas e não indígenas. O projeto colaborou treinando e servindo de espaço para as atividades de estágio da primeira turma de agroecologia da Escola Estadual da Aldeia Indígena, A área do projeto serviu também de cenário para o filme Ibirapema, e lá foram gravadas importantes cenas desta obra audiovisual. A zona em reflorestamento inicial atingiu, finalmente, os 100% da área demarcada, e isso representou um marco importante para o projeto. Não significa que toda a área já se encontra coberta de árvores, mas os trabalhos iniciais e fundamentais ao plantio já estão inciados, e muitas novas mudas foram plantadas. Tivemos, no final do ano, o retorno das chuvas, que muito está sendo vital para as plantas, que vêm sobrevivendo a uma estiágem que, só agora, teve uma pausa satisfatória. Contudo, junto com as águas, tivemos alguns inconvenientes, realizamos pequenas obras para preparar a estrada se acesso, porém, mesmo assim, ela vêm sofrendo com o excesso de água, então, nesse novo ano que entra mais investimentos serão necessários para a mesma continuar funcionando.

Nesse mesmo ano também demos continuidade a formalização da organização que irá assumir as funções administrativas do Projeto Kaapora, como captação e gerenciamento de recursos. Essa mesma organização, a Organização Filosófica Indígena Okara Kaapora, terá diversas outras funções, e objetivará principalmente organizar e promover atividades filosóficas centratas nas percepções indígenas de mundo, proporcionando discussões e fomentando resgates.

Finalizamos o ano com a esperança de tempos melhores para todos, e para o Projeto Kaapora esperamos que não seja diferente.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINARIA DE CONSTITUIÇÃO, FUNDAÇÃO, ELEIÇÃO E POSSE DE DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO SOCIOAMBIENTAL KAAPORA

COMISSÃO PRÓ-FUNDAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO SOCIOAMBIENTAL KAAPORA – KAAPORA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLÉIA GERAL ORDINARIA DE CONSTITUIÇÃO, FUNDAÇÃO, ELEIÇÃO E POSSE DE DIRETORIA DA ASSOCIAÇÃO SOCIOAMBIENTAL KAAPORA

A Comissão para Constituição, Fundação, Eleição e Posse de Diretoria da Associação Socioambiental Kaapora – KAAPORA, neste ato representada pela senhora Olinda Muniz Silva Wanderley, convoca a todos os interessados para a realização da Assembleia Geral, no dia 10 de outubro de 2021, às 16h (dezesseis horas) em primeira convocação, em seguida às 16h30min (dezesseis horas e trinta minutos) em segunda convocação, com os presentes. A Assembleia ocorrerá na APA Kaapora, casa 01, Terra Indígena Caramuru Paraguaçu, Zona Rural do Rio Pardo, Pau Brasil, Bahia – CEP 45890-000, a fim de ser deliberada e discutida a seguinte ordem do dia: 01 – Deliberação sobre a fundação da Associação Socioambiental Kaapora – KAAPORA; 02 – Aprovação do Estatuto Social da entidade; 03 – Eleição e posse da Diretoria; 04 -Assuntos de interesse geral; 05 – O que ocorrer.

Pau Brasil/BA, 29 de setembro de 2021

Olinda Muniz Silva Wanderley

CPF 027.114.335-52

Comissão de Constituição e Fundação da Associação Socioambiental Kaapora – KAAPORA

Convocação de Assembleia de Constituição de Associação

No dia 28 de setembro de 2021 às 18:30h, na Praça dos Esportes, 03, Pau Brasil – Ba, será realizada reunião prévia de fundação da Associação Socioambiental Kaapora. A constituição da ONG é parte das ações do Projeto Kaapora e está prevista no projeto encaminhado à FUNAI. A ONG na forma de associação terá atuação socioambiental, e suas finalidades vêm sendo discutidas desde 2017, estando agora a proposta de Estatuto Social pronta para ser apresentada.

A Associação Socioambiental Kaapora, a seguir denominada Kaapora, com personalidade jurídica de direito privado, com autonomia administrativa e financeira e prazo de duração indeterminado, fundada em __ de ____ de 2021, é uma sociedade civil indígena sem fins lucrativos, de utilidade pública, sem cunho político partidário ou religioso, de caráter socioambiental, cultural e educacional, com sede na APA Kaapora, Terra Indígena Caramuru Catarina Paraguaçu, Coordenadas 15°29’08.2″S 39°41’36.1″W, com estrada de acesso a partir da BA-251/BA-270 da Região do Rio Pardo, município de Pau Brasil, estado da Bahia e foro na Comarca de Pau Brasil-BA, e reger-se-á pelo presente estatuto, normas regimentais e pela legislação aplicável.

A reunião da presente convocação será para a leitura final do estatuto e marcação da data e local da Assembleia de Fundação, que será no dia mais próximo possível. Serão definidas também as chapas que concorrerão à diretoria e conselho fiscal da organização.

Esta presente convocação é para a participação de todos os interessados em contribuir nas questões socioambientais, em especial na constituição e fundação desta organização.

Atenção: Em razão da pandemia de COVID-19, é obrigatório o uso de máscara.

Pau Brasil, 27 de setembro de 2021.

Atenciosamente,

Olinda Muniz Silva Wanderley

Coordenadora do Projeto Kaapora

Visita de vistoria da FUNAI

Recebemos ontem na APA Kaapora Wilson, chefe da CTL da FUNAI, que foi vistoriar a área da APA por conta dos incidentes ligados a colocação ilegal de gado na Área de Proteção, e reconhecimento do espaço total abrangido pela proteção legal dada pela comunidade Pataxó Hã-Hã-Hãe. Foram decididas algumas soluções por orientação de Wilson, como fechamento definitivo de um colchete de acesso auxiliar a área. Também conversamos melhor sobre a implantação de roças comunitárias na APA, e Wilson se disponibilizou para ajudar na identificação de pessoas interessadas em implantar essas roças.

Wilson também irá reforçar um pedido de arame liso para o cercamento do último trecho de cerca ainda de arame farpado no perímetro da mata, e de equipamento para implantação da farinheira comunitária para atender aos integrantes das roças comunitárias da APA. E, como medida mais importante, está programada reunião geral da comunidade para discussão dos problemas ambientais que estão ocorrendo dentro da TI, e o IBAMA será chamado à sua responsabilidade institucional de fiscalizar e punir crimes ambientais na TI, inclusive na APA Kaapora. O IBAMA também será solicitado a fazer visita técnica e de orientação para os gestores do Projeto Kaapora.