Participação no Curso de Cooperativismo e Visita a Projeto de Meliponicultura em Salvador

*Foto da capa Pedro Viana e uma de suas colmeias de Melipona scutellaris

O projeto Kaapora participou nos dias 17 e 18 de novembro de 2018 do Curso de Cooperativismo oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Estado da Bahia – Sescoop/BA, que integra o Sistema Cooperativista Nacional, e Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado da Bahia – OCEB, em parceria com a Cooperativa dos Criadores das Abelhas do Brasil  – COPECAB.

Por ocasião o projeto Kaapora visitou o Projeto  Rede de Meliponários Polinizadores do Estado da Bahia, pelo qual famílias de baixa renda têm acesso às colmeias de abelhas sem ferrão. O projeto foi criado pela freira neo-zelandesa Helen Margaret Caughley e pelo meliponicultor Pedro Viana, cujo objetivo é expandir a criação de abelhas sem ferrão, incentivar a preservação ambiental e, ao mesmo tempo, criar uma nova fonte de renda em comunidades carentes. A Rede de Meliponários Polinizadores do Estado da Bahia já envolve mais de 60 famílias de Salvador, Lauro de Freitas e Simões Filho. A maioria do bairro Nova Esperança, na região do Centro Industrial de Aratu, onde a freira atua há mais de 20 anos. (Info. Correio 24 Horas).

Foi realizada visita ao meliponário de produção de enxames Pedro Viana, localizado no CEASA, região do Centro Industrial de Aratu, Salvador.  Pedro também é proprietário do Meliponário Costa do Sauipe, no qual produz mel, pólen e geoprópolis de Uruçu. Na visita foi apresentado o conjunto de colmeias e as plantações de mudas de plantas melitofilas. Pedro gentilmente ofereceu informações técnicas relevantes quanto à criação das abelhas nativas, e de sua história enquanto importante personagem na promulgação da lei 13.905 que dispõe sobre a criação, o comércio, a conservação e o transporte de Abelhas Nativas sem Ferrão (meliponíneos), no Estado da Bahia. Na visita Pedro doou ao Projeto Kaapora mudas e sementes de plantas melitófilas, dentre elas a Moringa oleífera, com mudas de ate 1,50 de altura.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A visita se deu em função da avaliação do projeto de oferecer aos indígenas Pataxó Hãhãhãe mais uma possibilidade de escoamento da produção prevista pra o futuro projeto de meliponários na TI Caramuru Paraguaçu via a Cooperativa dos Criadores das Abelhas do Brasil  – COPECAB, que se encontra em processo de registro.

Aproveitou-se a viagem para a aquisição de mudas diversas se plantas melitófilas em hortos de Salvador e mudas de produção artesanal com dona Maria, moradora do Nova Esoerança e integrante do projeto Rede de Meliponários Polinizadores do Estado da Bahia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s